Os produtos mais perigosos do e-commerce!

Você quer entender quais são os produtos ou nichos mais perigosos ou que realmente você precisa de bastante atenção para vender no e-commerce? Fica comigo que vamos falar sobre isso! Falando sobre e-commerce, a gente começa a ter alguns pontos que a gente deixa de vender da nossa loja, só para quem vai na nossa loja. Vender online precisa andar junto com sua loja física. Podem e devem coexistir. É mais uma fonte de renda e levará seu negócio a outros níveis maiores.

O primeiro ponto é se vendo para o Brasil inteiro, começo a ter alguns pontos de muita atenção. Temos destaque para nichos que geram muita troca como moda que é um dos nichos que mais vende. No entanto, demanda mais atenção na informação do anúncio, tabela de medida, modelo, entre outros. Quando a gente olha para o cenário de troca, as tabelas de medidas deve ter as informações muito claras e ricas. Ás vezes comparar sapatos que as pessoas conhecem. De repente algum sapato já conhecido como havaianas. Não quer dizer que não vá vender, mas você vai ter trocar se não fornecer a informação certa. Isso tudo é custo de logística reversa.  Se você vai vender plus size use modelos que condizem. Tudo para que o público-alvo se identifique com a marca.

Quanto a itens menores como acessórios e outras coisas, mostre os detalhes do produto. Esse detalhe pode fazer com que a pessoa queira ou não comprar o produto. Pode vender o que quiser, mas preveja como diminuir custos extras para englobar na margem e não tomar prejuízo. Por muito tempo, no começo das vendas, vendi produtos de jardinagem e eletrônicos. Eletrônicos tem um volume muito bom, mas aprendemos muita coisa com isso. Antes eu vendia um produto que eu não testava na parte de jardinagem. Eu só embalava bem para chegar no cliente. Porém, ao vender um carregador, será que preciso testar? Isso é um ponto muito importante. Se tiver qualquer componente eletrônico e for possível testar nem que seja por amostragem faça o teste. Uma vez entramos em uma operação que vendia telas, e precisava testar. Ele tinha testador de telas, perdia mais tempo, porém economiza muito na logística inversa e problemas com compradores.

Cuidado ao trabalhar também com produtos que dependem de temperatura e não podem ser expostos a muita variação de tempo. É importante ficar de olho nisso. Recebi uma cesta de chocolates que dentro estavam todos derretidos. Sabemos que veio do e-commerce, mas seu cliente pode devolver por isso. Será que compensa vender daquele jeito? Veja como pode ajustar.

Outro ponto para prestar atenção é o produto frágil. Se você não trabalha com produtos frágeis ou se sempre vendeu, mas nunca enviou, recomendo que faça um estudo de mercado. Compre de outros concorrentes que vendem produtos como os seus. Observe como eles embalam, como enviam, como chega o produto para o cliente. Ao mesmo tempo já preveja isso na sua expedição. Ela tente da ser mais lenta do que a tradicional. Será que o uso do fulfillment poderá ajudar. Nada adianta chegar quebrado ao cliente. Saiba qual custo da embalagem necessária e se vale a pena. Todas essas categorias são para ficar atento ao índice de troca e recolha. O percentual disso. Veja o quanto isso representa do faturamento. Se não a conta poderá não bater. São produtos que você vai trabalhar com condição de troca com fornecedor. Acompanhe de perto com mais precisão para evitar qualquer tipo de problema. Esse produtos vendem muito, só precisa de mais atenção e planejamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As inscrições para última turma do ano do Alta Performance estão abertas!

Inscrições abertas por tempo limitado!